Basquete

LBF é apresentada em Campinas; Vera Cruz vence Desafio Internacional

Liga de Basquete Feminino, a principal competição da modalidade no país, foi apresentada neste domingo, em coletiva realizada no Tênis Clube de Campinas, São Paulo. Algumas novidades para a nona edição do torneio,que começa em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, foram anunciadas.

O evento foi comandado pelo ex-árbitro e gestor técnico da LBF, Carlos Renato dos Santos, o Renatinho, e contou com a presença da imprensa e de personalidades do basquete feminino, como as campeãs mundiais e medalhistas olímpicas Alessandra, Adriana Santos, Helen Luz e Roseli e Simone Pontello, além das lendárias Maria Helena Cardoso e Lais Elena.

As dez equipes da temporada foram representadas na coletiva por suas jogadoras, técnicos e mascotes, que por mais um ano vão abrilhantar e entreter a competição. Além disso, ficará a cargo delas levar a bola aos árbitros antes de todo jogo.

Entre as jogadoras presentes, nomes históricos da LBF, como a pentacampeã Karla Costa (Vera Cruz Campinas), a líder em assistências Joice (Ituano), a segunda cestinha Jaqueline (Santo André/Apaba) e a revelação do último ano, Thayná (Instituto Brazolin/São Bernardo/Unip).

“Um dia maravilhoso, com o lançamento oficial da LBF. Dez equipes, várias novidades, como o troféu MVP de cada partida, e um calendário que possibilita a volta das nossas brasileiras da Europa. Tenho certeza que vai ser a Liga mais equilibrada e mais emocionante de todas”, comemorou Ricardo Molina, presidente da LBF.

Novidades

Uma das grandes novidades deste ano é a criação do troféu de MVP para cada partida da LBF, que será entregue à jogadora mais eficiente do dia. A inovação foi elogiada por Palmira, ala do Ituano.

“Acho essa ideia muito bacana porque é o reconhecimento a cada partida, do nosso esforço. Minha expectativa pra Liga é a melhor possível. As equipes estão bem parelhas, algumas até tem nomes mais fortes, mas o que vai decidir é dentro das quatro linhas”, comentou.

Mais uma boa atração ao público será a Cesta premiada. Em cada partida, um torcedor poderá fazer um arremesso do meio da quadra para levar uma bola de basquete oficial da competição.

A cerimônia também oficializou inovações ligadas à responsabilidade social da Liga, como a presença obrigatória de crianças com as equipes na execução do hino oficial, antes das partidas. Além disso, o prêmio LBF Social, entregue a equipe que realizar o melhor trabalho neste quesito, também terá nova versão neste ano.

Para Maria Helena Cardoso, uma das maiores técnicas da história do basquete feminino nacional, a nova edição promete. “Fico muito feliz em ver a organização que eu vi hoje e de ver os clubes se movimentando. Isso tudo é muito bom. Queria parabenizar os organizadores da Liga de Basquete Feminino porque ela promete muito. A Liga vem crescendo ano a ano e tem tudo para crescer ainda mais e eu estou torcendo por isso”, disse a treinadora, já aposentada, campeã mundial de clubes com a Ponte Preta nos anos 1990, ouro no PAN de 1971 e bronze no Mundial do mesmo ano, como jogadora.

Jogo das Estrelas terá nova sede

O evento também anunciou a próxima sede do Jogo das Estrelas, que será em Araraquara, São Paulo. O Ginásio Gigantão será o palco da sexta edição do evento mais aguardado da temporada regular. O Torneio de Enterradas, grande inovação de 2018, também será mantido, ao lado dos tradicionais Desafio de Habilidades e Torneio de Três pontos.

Vera Cruz Campinas derrota Quimsa, da Argentina, e vence Desafio Internacional

Após a cerimônia, Vera Cruz Campinas e Quimsa entraram em quadra para o Desafio Internacional entre os atuais campeões das ligas brasileira e argentina. Diante de um bom público, a equipe da casa derrotou as argentinas por 70 a 64, com grande partida da jovem pivô Mari Dias, autora de um duplo-duplo com 19 pontos e 10 rebotes.

Quando a bola subiu, o time brasileiro tomou a frente do placar. Abriu boa vantagem já no primeiro quarto para ir ao intervalo com dez pontos de vantagem: 34 a 24. Após o intervalo o Quimsa reagiu e endureceu a partida. Com boa partida da ala Luciana Delabarba, autora de 18 pontos ao final do jogo, chegou a virar e abrir três pontos de vantagem no começo do último quarto.

Contudo as campineiras contaram com a experiência de suas principais jogadoras – Meli Gretter, Babi, Ariadna e Karla – e partida segura de Mari Dias para retomar a dianteira e levar o troféu. Ariadna também marcou um duplo-duplo de 12 pontos e 12 rebotes.

A arbitragem da partida foi uma homenagem a Renatinho e Sérgio Pacheco, já aposentados da quadra, que apitaram ao lado de Francisco Ferreira de Lima Filho. A equipe paulista tem agora doze dias para sua estreia oficial na Liga, fora de casa, contra o SESI Araraquara.

Com dez equipes, a edição de 2019 iguala-se à temporada 2014/15 com o número recorde de participantes. As oito melhores classificadas da 1ª fase – jogada em dois turnos – seguem para os playoffs de quartas de final. Até as semifinais, as séries serão decididas em melhores de três jogos. Nas Finais, será melhor de cinco.

Fonte: Gazeta Esportiva
Fotos créditos: Alexandre Carvalho/LBF

Click to comment

Responder

Your email address will not be published. Required fields are marked *

To Top