Futebol

Aema vai disputar o Campeonato Paulista 2019

A Aema (Associação Esportiva Meninas de Americana) disputará o Campeonato Paulista Feminino de Futebol em 2019. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pelo presidente da entidade, Rodrigo Ferraz, em participação ao vivo no Caderno de Esportes, programa transmitido pelas rádios VOCÊ (AM 580) e 94.7 FM.

A associação usará o nome do Rio Branco no torneio, que será de março a agosto. A Aema confirmou a participação no último dia 17, durante reunião na FPF (Federação Paulista de Futebol).

“Temos um planejamento e um sonho maior que somente disputar o Paulista. Queremos muito a vaga do brasileiro, para poder levar o nome de Americana um pouco além de todo esse trabalho que estamos fazendo”, declarou Ferraz.

De olho na formação do elenco, a entidade realizará uma seletiva na Sede Náutica do Rio Branco. A atividade deve ocorrer nos dias 12 e 13 de janeiro, das 9 às 12 horas.

A associação também estuda fazer um intercâmbio de atletas. Há duas propostas de parceria, feitas por um time do Pará e outro do Rio Grande do Norte, de acordo com Ferraz.

Uma dessas equipes cederia atletas à Aema para a disputa do Paulista. No segundo semestre, elas voltariam para o time de origem, que também contaria com o empréstimo de jogadoras da associação.

“No segundo semestre, que, digamos de passagem, é agosto, começa lá na parte do Norte e Nordeste o campeonato de lá. Então, nossas atletas, juntas com as deles, voltariam para lá e jogariam o campeonato”, disse.

Ele afirmou que a Aema analisará as atletas das duas equipes por meio de vídeos e, depois decidirá com qual fechará acordo. “Acreditamos que tenham garotas de qualidade”, destacou.

Segundo Ferraz, a entidade pretende entrar no Estadual com um elenco de 23 jogadoras. Conforme o regulamento do Paulista de 2018, para ter vaga no Brasileiro, o time precisa ser o melhor colocado entre os clubes que já não tenham lugar garantido na competição nacional.

SEDE: A Aema deve trocar de alojamento em 2019. Hoje, as atletas ficam num alojamento situado no Jardim Ipiranga, onde a associação paga aluguel. Ferraz informou que as meninas devem se mudar para uma casa localizada na Sede Náutica, o que acabaria com as despesas relacionadas à moradia.

Fonte: Jornal O Liberal | (Rodrigo Alonso)

Click to comment

Responder

Your email address will not be published. Required fields are marked *

To Top