sábado, 24 de janeiro de 2015

Adriana Santos é confirmada para representar o Brasil na comissão de ex-atletas da FIBA

"Quando soube da indicação já estava muito orgulhosa, mas agora sendo 
aceita além de estar radiante, passo a ter uma missão" (Adriana Santos)
A ex-jogadora campeã mundial Adriana Aparecida dos Santos Lopez, mais conhecida como Adriana Santos celebrou mais uma vitória em sua carreira nesta sexta-feira (23). A Federação Internacional de Basquete (FIBA) informou nesta sexta-feira (dia 23) que a Adriana será a representante do Brasil na sua Comissão de Atletas, presidida pelo sérvio e também ex-jogador Vlade Divac. 

A atual coordenadora da ADCF Unimed | Americana e técnica da equipe Sub-17 havia sido indicada pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e teve seu nome confirmado em carta enviada pelo secretário geral da FIBA, o suíço Patrick Baumann. Ela fará parte da comissão até 2019.

“Foi com imensa alegria quando recebi a confirmação de que agora passo a fazer parte até 2019 da comissão de ex-jogadores da FIBA. Quando soube da indicação já estava muito orgulhosa, mas agora sendo aceita além de estar radiante, passo a ter uma missão. "Na carta diz "Agora você que já teve uma linda carreira como atleta  passará a nos ajudar com o desenvolvimento da modalidade no mundo" Eu de verdade nunca imaginei que algum dia faria parte de algo tão importante, o basquete está na minha vida desde os 12 anos de idade, faço porque amo, trabalho a cada dia com muita dedicação e amor aqui na ADCF Unimed, e assim o farei lá também", disse Adriana, de 44 anos.

Aproveito para agradecer a minha família, em especial minhã mãe (in memorian) que foi meu grande exemplo de mulher e apaixonada pelo basquete, ela lá no céu com certeza estará orgulhosa”, finalizou a treinadora campeã mundial.

A ex-jogadora, no entanto, ainda não sabe qual será exatamente seu papel na Comissão de Atletas da FIBA. “Vou tentar ajudar o basquete em geral, não só o brasileiro. Agora que fui nomeada é que saberei as minhas funções. Acredito que, num primeiro momento, participarei de reuniões na sede da FIBA, na Suíça”, afirmou.

Adriana começou a jogar basquete no ano de 1983, quando tinha 12 anos, em sua cidade natal. Além de São Bernardo, defendeu outras equipes como: BCN, Minercal Constecca , Quaker, Uniban, Guaru, Leite Moça, Sport Recife, Arcor, Microcamp, Unimep, Lattes Montpellier, Lugo, Rivas Futura e Unimed/Americana. Nas seleções de base foi convocada em todas as categorias (Infantil, Infanto e Juvenil, além das seleções Paulista).

Os títulos mais importantes da sua carreira são: Campeã Paulista, Brasileira, Sulamericana de Clubes e Mundial de Clubes. No individual levou como melhor do ano nas categorias Mirim, Infanto, Juvenil, Seleção de Ouro do Campeonato Paulista e também melhor quinteto OPEN -França, All Star Game (França ).

O primeiro time da Categoria Adulta de Adriana foi BCN-UNIMEP. E seus principais títulos foram: Campeã Paulista e Taça Brasil. Teve também alguns individuais como: Seleção de Ouro, Cestinha de 3 pontos (Campeonato Nacional) e melhor Ala.

Sua primeira convocação para Seleção Brasileira Adulta foi no ano de 1990, quando tinha 19 anos. Suas glórias na Seleção Adulta: Campeã Mundial em 1994, Medalha de Prata nas Olimpíadas de Atlanta em 1996, Medalha de Bronze nas Olimpíadas de Sidney no ano de 2000, Campeã Pan-Americana em Cuba, no ano de 1991, Campeã Sul-Americana e Campeã da Copa América.

Texto e foto: Sanderson Barbarini

Americanense Miguel Alcântara é convocado novamente para a Seleção Brasileira

Zagueiro Miguel Alcântara (terceiro à direita) comemora mais uma convocação
Ex-aluno da escola de futebol Sociedade Esportiva Camisa 10, o zagueiro Miguel Alcântara que atualmente atua na categoria Sub-14 do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, está novamente entre os 26 atletas convocado pelo técnico da Seleção Brasileira Sub-15, Claudio Caçapa.

Os atletas foram convocados para uma semana de treinamento no Spa Sport Resort, em Itu, em São Paulo. Os jogadores e os integrantes da comissão técnica ficarão concentrados em treinamento de 2 a 7 de fevereiro.

Além de servir como etapa de treinamento para o Sul-Americano da categoria - ainda sem data e local definidos -, os treinos visam à disputa do Torneio Mundial de Montaigu, que será realizado de 31 de março a 6 de abril, na França. 

Miguel, 14, também teve passagem brilhante passagem pela equipe do Unidos e também vestiu a camisa do Rio Branco Esporte Clube.

Texto: Sanderson Barbarini
Foco crédito: Rodrigo Fatturi/Grêmio

Final do sub-10 e semifinais do sub-12 são definidas no Torneio de Férias

A decisão do Torneio de Férias também acontece na próxima semana,
em data a ser divulgada pela Seme em breve
Vinte e sete gols foram anotados nesta sexta-feira (23) em mais uma rodada do Torneio de Férias, competição organizada pela Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, por meio da Seme (Secretaria Municipal de Esportes). No Ginásio Municipal “Djaniro Pedroso”, no Centro, Campo Belo e Gaviões asseguraram classificação para a decisão do sub-10, enquanto Império da Bola A e B e Campo Belo A e B garantiram vaga nas semifinais do sub-12, que serão disputadas na próxima segunda-feira (26).

A decisão do Torneio de Férias também acontece na próxima semana, em data a ser divulgada pela Seme em breve.

Confira:

Sexta-feira (23)
Campo Belo (7) 2x2 (6) Carioca (semifinal da categoria sub-10)
Gaviões 4x2 Império da Bola (semifinal da categoria sub-10)
Império da Bola B 5x2 Campo Belo B (categoria sub-12)
Nacional 0x10 Campo Belo A (categoria sub-12)

Segunda-feira (24)
9 horas – Império da Bola B x Campo Belo A (categoria sub-12)
9h20 – Império da Bola A x Campo Belo B (categoria sub-12)

Texto: Eder Henrique Chamorra
Foto: Sanderson Barbarini

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Em evento na ACIA, Tigre apresenta uniforme e projetos para a temporada 2015

"O Rio Branco é uma equipe centenária e com um grande histórico de revelações
e quero transformar o time num case de sucesso" (
Alan Zekcer)
Em evento realizado na ACIA (Associação Comercial e Industrial de Americana) na noite de ontem (20), o Rio Branco apresentou para a imprensa e empresários da região seus novos uniformes, o novo sistema de bilheteria e os projetos corporativos que visam buscar patrocinadores para o time.


O diretor de comunicação e marketing Alexandre Marcus comandou a apresentação e a mesa foi formada pelo presidente do time, Téo Feola, o gestor de futebol do Rio Branco Alan Zekcer; o gerente de futebol, Airton Moraes; o vice-prefeito e Secretário de Esportes, Roger Willians; o técnico, Fahel Junior, e o presidente da Kickball, Paulo Carneiro.

Sobre a apresentação, os dirigentes comentaram:

“Vivemos um momento único e histórico no Rio Branco. Estamos fazendo uma união entre pessoas sérias e que querem o bem do time. Acredito no sucesso da parceria para que o Tigre volte para a primeira divisão do Paulista”, comemorou o presidente Téo Feola.

“Não tenho dúvidas de que Americana foi a melhor cidade em que eu poderia estar iniciando esse trabalho. O Rio Branco é uma equipe centenária e com um grande histórico de revelações e quero transformar o time num case de sucesso” afirmou Alan Zekcer, gestor do clube.

“O profissionalismo que vi aqui no Rio Branco é algo que poucas vezes presenciei até mesmo em times de fora do país. Agora é colocar tudo isso prática a partir do dia 31 e fazer de tudo para conquistar o acesso”, comentou o treinador Fahel Junior.

“Como torcedor , nunca havia visto uma ação de marketing como essa na história do Rio Branco e fico feliz com tudo isso. Esperamos que tudo corra bem dentro de campo para que seja uma equipe vitoriosa. Reitero aqui que a prefeitura fará tudo que estiver ao seu alcance e de maneira legal para ajudar o  Tigre”, disse o Vice-Prefeito e Secretário de Esportes, Roger Willians, que também estava no evento representando o prefeito Omar Najar.

UNIFORME

Em uma parceria inédita no futebol paulista, a Kickball é a nova patrocinadora de material esportivo do Rio Branco. Ela fornecerá 1722 peças para a equipe, incluindo uniforme de jogo, treino e viagem para elenco e comissão técnica na temporada 2015.

O contrato será firmado na data de hoje e terá duração de dois anos. Em contrapartida houve uma compensação financeira de aproximadamente 20% do custo do material, ficando por conta da Kickball o patrocínio de 80% do respectivo custo.


Como retorno de visibilidade a Kickball vai expor a sua marca em uma placa no estádio, nos materiais esportivos, site e backdrop. O sócio proprietário da empresa, senhor Paulo Carneiro, junto à mulher Rosaura Zica da Costa, estiveram presentes no evento.

“Estamos honrados de estarmos entrando em São Paulo através do Rio Branco. Nosso lema é compromisso e qualidade, por isso mesmo o uniforme que entregamos ao time foi produzido com a mais alta tecnologia e após muito estudo do nosso departamento de marketing”, comentou Carneiro.

O clube terá como grande novidade o uniforme de jogo número três, diferente das tradicionais cores alvinegras, trazendo em seu conjunto a cor amarela em tons variados e com o tigre em marca d’água.

BILHETERIA

Em parceria com a empresa Total Player, o Rio Branco terá a partir de agora uma venda diferenciada dos ingressos para seus jogos, no qual o torcedor poderá adquirir o ingresso de forma mais rápida e segura de forma antecipada.


Os ingressos terão código de barra impedindo que sejam falsificadas as entradas. Os totens de acesso agilizarão a entrada dos torcedores no estádio. Além disso, o sistema permite que seja acompanhado em tempo real o número de ingressos vendidos, o que agilizará o fechamento de borderô das partidas. Esse sistema já foi implementado em alguns clubes de futebol do Brasil, na NBB e nos mais variados tipos de eventos.

O contrato foi assinado durante o evento, com a presença dos proprietários da empresa Total Player, o ex-jogador Jamelli.

“Nossa empresa chega ao clube com a intenção de facilitar a compra de ingresso para a torcida rio-branquense. Espero que seja um grande sucesso de público nessa série A2”, afirmou Jamelli.

PROJETOS CORPORATIVOS

Com o objetivo de fortalecer a área financeira do Rio Branco Esporte Clube, o departamento de marketing do clube criou dois projetos para a captação de recursos financeiros.


O primeiro é um projeto de patrocínio, no qual as empresas terão a visibilidade em um dos cinco espaços do uniforme da temporada 2015. As empresas que optarem por este projeto, além da exposição na camisa terão espaço em outros meios de divulgação do clube.

O segundo projeto é o “Empresa Amiga do Tigre”, que permite às empresas de menor potencial financeiro participar da iniciativa do clube, com visibilidades que vão além do valor investido.
“Nosso objetivo é oportunizar que empresas conheçam o projeto do clube enquanto instituição esportiva. O retorno que visamos prioritariamente é o relacionamento,  este é o grande motivo por não termos inflacionado o custo de participação nos projetos apresentados. Espero que os empresários da cidade entendam nosso conceito e nos dê a oportunidade de mostrarmos nossos diferenciais”,  avaliou o diretor de comunicação e marketing, Alexandre Marcus.

Texto: Nacim Elias Romanelli | Assessoria de Imprensa
Fotos: Sanderson Barbarini

Galeria de fotos: Apresentação uniformes e projetos RBEC 2015 | 20/01/2015


Galeria de fotos da Apresentação uniformes e projetos RBEC 2015 ACIA | 20/01/2015


Apresentação uniformes e projetos RBEC 2015 | 20h


Total: 171 fotos

Fotos: Sanderson Barbarini

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Zagueiro americanense participa da 20ª Copa Brasil de Futebol Infantil Votorantim

Miguel com a Vó Toninha
O atleta Miguel Alcântara, que atua como zagueiro na equipe sub-15 do Grêmio –RS, está participando da 20ª Copa Brasil de Futebol Infantil Votorantim, que acontece entre os dias 15 a 25 de janeiro na cidade de Votorantim-SP.

Participam da competição as equipes: No grupo A, São Paulo/SP, Votorantim, Atlético Mineiro/MG e Coritiba/PR. Grupo B, Corinthians/SP, Sport Recife/PE, Internacional/RS e Figueirense/SC. Grupo C, Santos/SP, Flamengo/RJ, Grêmio/RS e Bahia/BA. Grupo D, Palmeiras/SP, Botafogo/RJ, Cruzeiro/MG e Vitória/BA.

A equipe do americanense se classificou para a segunda fase em segundo do grupo após empate em 2 a 2 contra o Santos, vitória por 4 a 1 contra o Bahia e derrota por 3 a 0 para o Flamengo. Agora o time gaúcho enfrentará o Atlético-MG nesta terça- feira, (20), às 18h em partida válida pelas quartas de finais.


Miguel que atuou como titular nas três partidas da competição, já chegou a ser convocado pela seleção brasileira sub-15, e em Americana atuou pela escolinha do Camisa 10 e Unidos, antes de ir para o Rio Branco.

Texto: Assessoria de Imprensa 
Foto crédito: Reprodução Facebook

domingo, 18 de janeiro de 2015

Em Campinas, Rio Branco e Ponte Preta ficam no empate sem gols

Amanhã o elenco ganha folga e se reapresenta na terça-feira (20), às 9h.
A equipe do Rio Branco voltou a campo na manhã de hoje (18) para enfrentar a Ponte Preta no CT do Jardim Eulina em Campinas e voltou para casa com um empate sem gols. O empate manteve a invencibilidade na preparação para a Série A2 do Paulista. Antes, o time já havia batido Itapirense e Atibaia e empatado com o Audax. 


Fahel Júnior mais uma vez utilizou a base que pretende escalar no início da competição. Os onze que começaram a partida de hoje foram: Cléber Alves; Wendell, Emerson, João Gabriel e Pedrinho; Sampson, Romário, Sandro Costa e Maicon Douglas; Jobinho e Fernando.

Enfrentando uma equipe de elite do futebol paulista e nacional, o Tigre de Americana não fez feio e teve várias chances no ataque, com finalizações de Maicon Douglas e Sandro Costa. A equipe campineira levou mais perigo na segunda etapa, porém, o goleiro Cléber Alves fez duas importantes defesas e não teve sua meta vazada.


“Enfrentar uma equipe como a Ponte foi um grande teste para nosso time e nos saímos bem. As duas defesas trabalharam muito e isso mostra que foi um jogo que houve grande movimentação das equipes”, avaliou o goleiro Cléber Alves.

Um destaque da manhã de hoje no jogo treino foram os novos uniformes de treino do Rio Branco. Produzidos pela Kickball, a camisa dos jogadores de linha eram amarelas e as de goleiro verde escuro. Ambas contam com o Tigre em marca d’água nas costas.

Texto: Nacim Elias Romanelli | Assessoria de Imprensa
Fotos: Sanderson Barbarini

Atleta de Americana é bicampeã do 4X Down Hill/Descida Radical

Júlia Santos mostrou porque é uma das feras das modalidade,
garantindo o bicampeonato
A brasileira Júlia Santos e o chileno Enrique Genova foram os melhores no 4X Down Hill/Descida Radica, competição de Mountain Bike descida de montanha, realizada na pista do Ski Mountain Park, em São Roque (SP), abrindo a temporada da modalidade. Kiké, como é chamado o campeão, chegou ao seu primeiro título ao marcar, na bateria final,  o tempo de 58seg545 para os 600 metros do percurso, superando Markolf Berchtold (BRA), 59seg525, Pedro Ferreira (CHI), 1min00seg616, e Lucas Giovaninni (BRA), 2min55seg814. Ao todo, 118 pilotos de vários estados, além de convidados do Equador e Chile, disputaram a chave masculina.

No feminino, que reuniu apenas pilotos nacionais, a paranaense radicada em Americana (SP), atleta do ABC (Americana Bicicross Clube), Júlia Santos, garantiu o bicampeonato da competição ao vencer a descida final com o tempo de 1min06seg921. A segunda colocação ficou com Bruna Ulrach, 1min07seg784, enquanto Vanessa Azevedo foi a terceira,  em 1min16seg338, e Barbara Jechow a quarta, em 1min23seg043. A chave feminina teve número recorde de 17 inscritas, ratificando o crescimento em seu segundo ano.


Júlia confirmou seu favoritismo no 4x Down Hill/Descida Radical. Atual campeã, ela mostrou porque é uma das feras das modalidade, garantindo o bicampeonato. "Estou feliz pelo título e por ter podido desenvolver todas as minhas habilidades. Isso aconteceu também graças à pista, muito técnica e bem melhor do que no ano passado", declarou.

No masculino, que contou com inúmeras feras, como os ex-campeões Robson Urubu, Doron Cattoni e Lucas de Borba, entre outros, as baterias foram muito acirradas. Até a descida final, o chileno Pedro Ferreira foi o destaque, vencendo todas as baterias. Mas no momento da decisão, quem brilhou foi seu conterrâneo Enrique Genova, que no ano passado perdeu a bicicleta e não pode brigar pelo título,  pois fraturou o pulso nas baterias preliminares.

"Estou muito feliz. Deu tudo certo desta vez, felizmente. Foi, sem dúvida, uma das melhores provas que participei, com um pista perfeita e adversários de primeira. Isso só valoriza ainda mais minha conquista", destacou o piloto chileno.  "Esta foi a primeira competição forte do ano e agora é treinar para os demais eventos, sendo que o próximo será a Valparaiso Cejo Abajo, em meu país", encerrou Kiké, que ainda confessou que será pai em junho.

Texto e fotos créditos: MBraga Comunicação 

sábado, 17 de janeiro de 2015

Com gols de Diegão e Wallace, Rio Branco bate Itapirense em jogo-treino

Fahel Júnior indicou mais uma vez a base que pretende utilizar
neste começo de temporada
A sina de bons resultados em jogos treino continua pelos lados do Tigre. Na manhã de hoje (17) em Itapira, no estádio municipal Coronel Francisco Vieira, o "Chico Vieira", a equipe de Americana venceu a Itapirense por 2 a 1.


Os onze que começaram, foram: Max; Wendel, Émerson, João Gabriel e Pedrinho; Sandro Costa, Sampson, Romário e Maicon Douglas; Jobinho e Fernando.

Dentro de campo, os primeiros minutos foram bem intensos,. Com ambas equipes disputando as jogadas com muita força, porém, sem criar nenhuma chance de gol.


Na segunda parte do treino, com uma troca dos onze atletas promovida pelo técnico Fahel Junior, o Rio Branco deslanchou e abriu o placar após cruzamento de Nicolas recebido por Diegão, que pegou de primeira e colocou a bola no fundo da rede.

O segundo gol, foi anotado pelo atacante Wallace, que arriscou bela chute de fora da área e ampliou para o Tigre.

O time da casa diminui com um lance de azar da zaga alvinegra. O volante Wallace recuou a bola para o goleiro Max que foi enganado pelo morrinho artilheiro e nada pode fazer para impedir o gol.

“Fiz o gol logo na primeira bola que recebi no jogo. Percebi o goleiro deslocado e bati com força, foi um gol importante para ganhar confiança nos treinos seguintes”, comemorou o atacante Wallace.

Amanhã o Rio Branco volta a campo às 10h da manhã para enfrentar a Ponte Preta no CT do Jardim Eulina.

Texto: Nacim Elias | Assessoria de Imprensa 
Fotos: Sanderson Barbarini

Entrevista com Roger Willians, o novo vice-prefeito e secretário de esportes de Americana

Roger Willians e Osvaldo Klein Neto (Foca), futuro secretário de Juventude
O FOCO NO ESPORTE esteve na tarde desta sexta-feira, 16, no Complexo Esportivo Milton Fenley Azenha, o Centro Cívico, para entrevistar o novo vice-prefeito e secretário de esportes de Americana, Roger Willians. O repórter fotográfico Sanderson Barbarini salientou a receptividade da equipe da secretaria, a importância dessa entrevista e afirmou que o "ar" da Secretaria de Esportes é outro. 

Roger Willians da Fonseca, 31, começou no rádio em 1999, pela Azul Celeste, quando transmitia jogos do Rio Branco na Copa São Paulo de Juniores. Na época, RW já se destacava pela forma vibrante que narrava as partidas, ganhando, depois, o apelido de "Mais Vibrante". Assumiu, posteriormente, o comando da equipe de esportes, formando a "Equipe Jovem do Rádio". Foi quando RW ganhou, simbolicamente, a posição de "narrador de torcida riobranquense". 

Porém, em 2002, ainda jovem, Roger se filiou ao PSDB e decidiu entrar na vida pública. A partir daí, o narrador entrou em cena na política de Americana, sendo assessor dos deputados Macris, e também prestando serviços na própria Secretaria de Esportes. 

Enquanto isso, o narrador ganhou mais espaço no mundo do jornalismo esportivo. Chegou a narrar em redes de televisão, como a Sky TV, e já empunhou microfones como da Rádio Globo/CBN. Ao mesmo tempo, narrou, de forma emocionante, o primeiro rebaixamento do Tigre, em 2007. E, também, emocionou ao narrar o primeiro título do alvinegro americanense, em 2012. 

Hoje, Roger Willians é vice-prefeito e secretário de esportes de Americana, narrador da Rádio Central AM, de Campinas, tendo grande simpatia dos torcedores bugrinos - apesar de também narrar a Ponte Preta -, e apresentador e comentarista do programa "Cadeira Cativa", da Rede Família.

Com seu nome sempre ligado ao esporte americanense, especialmente ao Rio Branco, RW terá a partir de 2015 a missão de recuperar a Secretaria de Esportes, uma vez que nos últimos dois anos a queda do setor esportivo da cidade foi drástica, sobressaindo sobre as demais crises que assombram a Princesa Tecelã. 

CARREIRA
Há 15 anos, Roger Willians respira jornalismo esportivo, mas isso não é unanimidade. O narrador conta que já gostava de participar do mundo político desde jovem: "Eu sempre gostei, desde pequeno, da vida pública. Sempre me manifestava nas campanhas. Sempre adotava um lado. Sempre quis participar, eu acho saudável a vida política. Você participar de um partido é saudável. É saudável debater os problemas da cidade, poder opinar. É uma maneira mais próxima de emitir a sua opinião."

Entretanto, apesar de toda a história com a política, RW não esperava ser vice-prefeito de Americana: "Eu me filiei ao PSDB com 18 anos. Eu iniciei no rádio antes. Tenho 15 anos de rádio. Então, o rádio veio antes da política. Foi por essa linha. Mas não esperava que um dia eu fosse chegar a ser vice-prefeito da cidade (risos)."

Multifunções, Roger começou o ano de 2015 com quatro empregos. Mas, uma de suas principais funções, por vários anos, foi a de assessorar os deputados Cauê e Vanderlei Macris: "Eu não estou mais como assessor (dos Macris). Até mesmo, legalmente, eu precisei me afastar para concorrer. E, agora, eu tenho o meu próprio mandato e eles têm o mandato deles. Entrou uma outra pessoa no meu lugar que faz a administração do gabinete deles."

Com orgulho, Roger conta todas as suas funções: "Vice-prefeito, num papel de articulação política com o governo estadual e federal e com os deputados; faço, aqui, a secretaria de esportes; continuo na Rádio Central; e na Rede Família de Televisão, participando do programa Cadeira Cativa." 

Questionado como se desdobra e mantem o pique para desempenhar bem todas essas funções, Roger responde com bom humor: "Como faz para se desdobrar? Nem eu sei (risos)."

RIO BRANCO
O nome de Roger Willians sempre esteve vinculado ao Rio Branco Esporte Clube. Até mesmo, já foi considerado o "narrador da torcida riobranquense". Esperava-se, até mesmo, que futuramente o jornalista entrasse no clube e participasse mais efetivamente dele, talvez como diretor. Porém, o secretário desvia dessas especulações: "Nunca fui sócio do Rio Branco. Você tem que fazer o que acha que você é bom. Eu, enquanto jornalista, sempre procurei ser muito crítico porque eu amo o Rio Branco. Agora, daí eu achar que vou ajudar como dirigente, eu não tenho capacidade." 

Por diretores, o narrador já foi cobrado a ser diretor do Tigre: "Cada um na sua. Teve gente, inclusive, que, quando eu criticava, acabava falando: "Você critica, por que não vem aqui comandar?". Porque eu não quero. Cada um na sua. Só que se o cara foi eleito para ser presidente, ele que honre como presidente."

Nos últimos tempos, Roger tenta se desprender do Rio Branco, condenando o recente uso do alvinegro como objetivo político. "Eu me desliguei, por completo, a partir do momento que... O Rio Branco sempre esteve aliado com a política. Não vamos achar que não. Mas, a partir do momento que foi usado muito como instrumento político, muito, aí eu fechei meu blog, me afastei. O clube se rebaixou a esse ponto de ser usado como instrumento político. Não gostei, não achei certo. Mas, hoje, eu estou em uma posição neutra que eu preciso ajudar o clube. Hoje, o estádio é municipalizado, eu sou secretário de esportes e eu sou o responsável jurídico pelo estádio. Então, eu tenho que deixar essa questões, hoje, de lado, para não prejudicar o clube da posição que eu estou."

Entretanto, o apaixonado riobranquense não deixou de acompanhar o clube, e mostrou otimismo com a nova parceira do Rio Branco, Zaka Sports e Marketing, e o trabalho feito pelo técnico Fahel Júnior: "Tive uma audiência com o Fahel. Conversei bastante com ele que é um técnico em ascensão. Gostei, até agora, de tudo o que eles estão fazendo. Demonstram muito profissionalismo. Tudo. Pagando antecipadamente os fornecedores e a hospedagem. Os planos de marketing deles são os mais arrojados que eu já vi de um time do interior, sem brincadeira. A TV Tigre, a Rádio Tigre e o sócio-torcedor da Ambev que eles trouxeram para cá; os uniformes que eles vão lançar no dia 20, chamando o empresariado, vão fazer na sede da ACIA (Associação Comercial e Industrial de Americana) que já é muito importante, trazendo a associação comercial para perto do Rio Branco. Fundamental, é fundamental."

Ademais, RW encerrou enchendo de elogios o time, o técnico do Tigre (Fahel Júnior), e destacou alguns jogadores: "O time, em si, as informações são boas de que fez frente a times de Série A-1 nos amistosos. O Fahel é um baita de um técnico. O Cléber (Alves, goleiro); o Jobinho está em uma fase muito boa e é um ídolo da torcida. Tem tudo para dar certo. Só que jogo você já sabe, ? É quando a bola rolar. Mas, a princípio, todos os passos que eles estão fazendo são os corretos."

ASSOCIAÇÃO RIO BRANCO CENTENÁRIO
No ano passado, no dia 13 de abril, o jornal O Liberal trouxe uma matéria especial - que foi até capa da edição - trazendo como destaque repasses da gestão de Diego De Nadai, ex-prefeito cassado no ano passado, para uma associação vinculada ao Rio Branco Esporte Clube. O dinheiro dos repasses, segundo o jornal, veio do fundo de investimentos para o esporte amador de Americana, ou seja, dinheiro que seria investido pela Secretaria de Esportes. 

Roger, agora novo secretário da pasta, comentou sobre os repasses e mostrou o andamento das investigações: "A promotoria está investigando. A medida que nós tomamos, assim que entramos, foi a de suspender qualquer centavo de repasse para essa associação "Rio Branco Centenário". E, abrir todas as atas e contas para o ministério público, a fim de que ele possa investigar, porque eu sou contrário a isso. Dinheiro (público) em clube particular eu sempre fui contra, quem me acompanhou no rádio sempre soube disso. Foi errado e tanto que as pessoas que erraram não vão mais fazer parte do Fundo de Assistência ao Esporte. Estamos tirando, até para preservar o fundo. Tem que ser só para modalidades amadoras."

Questionado como poderia ser recuperado o dinheiro dos repasses ao fundo, o secretário esclareceu a situação: "Agora já não é mais uma questão nossa, é do ministério público." 

ESTÁDIO DÉCIO VITTA
Roger tem sido prestativo para a liberação do Décio Vitta para os jogos do Rio Branco na Série A-2 2015. O mesmo não se pode dizer de seus antecessores que ignoraram a readequação da praça esportiva. 

Sobrou, então, para a Zaka Sports e Marketing, parceira do Tigre, custear a adequação do estádio. Porém, a partir de 2011, em regime de comodato de 30 anos, o local pertence a prefeitura de Americana, ou seja, os investimentos na praça esportiva deveriam vir da gestão pública. Segundo o jornal Todo Dia, os investimentos feitos pela parceira do Rio Branco foi em torno de 100 mil reais. 

Roger disse que a empresa não será ressarcida, mesmo o estádio sendo, agora, de responsabilidade municipal: "Não vai ser ressarcida. Não vai ser porque, primeiro, nós assumimos no dia 9 de janeiro, já com uma série de determinações do corpo de bombeiros em curso. Os meus antecessores não se preocuparam com isso. Eu, em cinco dias, com a competência da minha equipe e com a boa vontade do corpo de bombeiros, conseguimos agilizar 80% do que, há três meses, não saiu de 10%. Eles (Aírton Moraes e Alan Zecker, investidores da Zaka Sports), vendo que todo um investimento poderia ir por água abaixo por não ter estádio para jogar, contrataram uma empresa para fazer os estudos de adequação do Décio Vitta e que, também, foram fazendo algumas obras de melhoria que eu não sei se totaliza essa valor. Fizeram sem o meu consentimento, do atual secretário de esportes, então eu não posso dizer que vou reassarcí-los. Se eles fizeram, é uma empresa séria, uma empresa que estou vendo idoneidade e profissionalismo, mas que não podia ter feito investimento num próprio público. E, se fez, fez atitude de doação."

Outro fato que o FOCO NO ESPORTE levantou em questão foi o fechamento do anel do estádio Décio Vitta. Por várias vezes, o ex-prefeito Diego De Nadai falou em ampliação do DV e que as conversas estavam adiantadas com o Ministro do Esporte, na época, Orlando Silva. Isso animou alguns torcedores, mas deixou uma grande pulga atrás da orelha de outros. Roger esclareceu, disse que pode acontecer, mas que não é prioridade: "Não é prioridade minha ampliar o estádio, até pela média de público que levamos para lá. Agora, tem que ter responsabilidade quando vai falar uma coisa dessa. O estádio está em comodato, mas ele é de cunho particular. Você não pode fazer investimento do ministério, do governo do estado, da secretaria de esportes, que mexa na arquitetura do estádio, que comprometa dinheiro público, sendo que daqui a 30 anos o estádio volta para o Rio Branco. Então, não pode, não é uma praça pública de esporte para sempre como é o Centro Cívico. É de cunho particular. Está em comodato com a prefeitura, num contrato que a qualquer momento pode ser revogado. Dessa forma, desde aquelas conversas eu nunca me animei muito como torcedor. Eu prefiro que uma verba dessa venha para cidade para ser construída uma grande arena, para futuramente poder ter aqui um time de ponta de vôlei, de basquete masculino de ponta para disputar o NBB." 

Roger mostra formas de viabilizar o fechamento do anel do DV: "Dizer que dá para fechar o estádio tem algumas ferramentas. Por exemplo, uma grande multinacional que irá se instalar na cidade e vai dar, em contrapartida, um retorno para prefeitura para algum investimento. Você pode direcionar isso e pedir para terminar o estádio. Eu, se tiver essa brecha, vou pedir para o prefeito Omar (Najar) para fazer. Eu sei que tem outras prioridades também. Como fizemos, há quatro anos, através do deputado Cauê Macris com a ALL (América Latina Logística), quando tinha uma contrapartida para dar para a cidade e conseguimos que, parte dessa contrapartida, fosse direcionada para trocar o gramado do Décio Vitta. Então, o gramado do estádio foi feito pela ALL numa contrapartida pública."

SECRETARIA DE ESPORTES
O jornalismo deu, ao Roger Willians, alguns talentos que serão essenciais para a sua gestão na Secretaria de Esportes. O narrador comenta alguns fatores que ele aprendeu em sua vida e que utilizará na chefia da pasta: "Não só transmitindo jogos, mas apresentando programas esportivos, fazendo a linha editorial do O Liberal e da Rádio Você, na Azul Celeste como repórter de jornalismo policial e político... Isso dá uma visão, de fora, dos problemas da cidade. Você vive um outro lado do que a sociedade anseia do poder público. Então, por muito tempo, você critica e cobra, e agora, estando desse lado, acho que a grande experiência do rádio me abriu portas para saber dos problemas que a sociedade cobra e que agora eu posso resolver. E o rádio me deu também, o que eu acho que tenho de melhor, modéstia a parte, o meu diálogo, o meu improviso. Consigo discorrer um assunto com uma certa facilidade. Isso ajuda na transparência."

No dia 11, Roger deu uma entrevista ao jornal Todo Dia, de Americana, com matéria de Claudete Campos, mostrando o descaso da sede da Secretaria de Esportes, localizada no Centro Cívico. Segundo o novo secretário, novas ações já aconteceram. "A primeira coisa que nós fizemos foi cortar a grama do campo do Centro Cívico. O campo estava com uma grama de, mais ou menos, um metro. Grama não, já era mato. E é o local que recebemos mais visitantes. De manhã, das 6h a 8h, umas 200 pessoas caminham em volta da pista de atletismo. E, a noite, a partir das 18h, o pessoal vem fazer caminhada aí, cerca de 500 pessoas. Então, a primeira coisa que fizemos foi dar uma impressão de que não está abandonado, de que tem comando aqui. Muitos começaram, depois do corte de grama, a fazer atividades dentro de grama, como parte de atletismo, ou o pessoal que corre na grama por conta do esforço maior e, eventualmente, a maior queima de calorias. Estamos, também, entregando dois carros abandonados que estão aqui há anos. Limpamos a piscina. Fizemos a retirada de todo um envelopamento que tinha aqui dentro (do Centro Cívico) que dava uma conotação política. Aos poucos damos ao Centro Cívico uma cara mais agradável. Mas, também, há praças públicas, hoje totalizam sete, que estão em condições de abandono e que vamos estudar um plano de ação."

O novo secretário definiu os setores que receberão atenção especial: "Escolinhas. As escolinhas de base. E o projeto "Criança Total" que é o que vemos como projeto, porque projeto tem que ser iniciação esportiva e lazer e recreação. A partir disso daí, é competição, é gasto alto, que hoje não temos para custear." 

Entretanto, a crise afetou de tal forma a situação da cidade que muitas equipes acabaram, muitas modalidades deixaram de existir, e outras que tiveram seus professores de escolinhas que abandonaram o esporte em virtude dos atrasos de salários. Questionado sobre a regularização dos salários, o secretário respondeu: "É bom dizer que não foi algo que aconteceu em minha gestão e nem na gestão do Omar. Nós não somos caloteiros e vamos procurar pagar o máximo possível, só que se eu ficar pagando e apagando incêndio do passado, eu não vou ter presente e nem futuro aqui dentro da Secretaria de Esportes. Eu preciso fazer um plano, emergencial, para algumas coisas fundamentais. O que está empenhado tem que ser pago, é assim que funciona a máquina pública, e a única coisa que está empenhada é o pagamento de professores, instrutores e supervisores do projeto "Criança Total". Ademais, atraso com coordenadores de modalidades, técnicos de modalidades e repasses para modalidades, isso não está empenhado. E isso foi paralisado, é bom que se diga, por uma decisão errada da gestão anterior de suspender as ações do fundo de assistência ao esporte. Irresponsabilidade, coisa que eu não vou ter. Agora, eu não sou obrigado a ter um ano de 2015 vivo no esporte para pagar coisa de lá atrás. Eles vão entender o momento que estamos passando, nós vamos conversar com todos eles."

Parte da equipe de Roger, na Secretaria de Esportes, foi anunciada, ainda que não oficialmente. Uma das funções mais questionada é a de assessoria de imprensa, muito criticada após a saída de Ariel Ferreira, antigo assessor. Entretanto, segundo RW, haverá economia: "A assessoria vai ser concentrada, toda ela, na prefeitura. De todas as pastas. Como medida de economia, porque antes você tinha 20, 30 assessores de imprensa. Agora, vamos trabalhar só com uma equipe e de carreira."

LIGA AMERICANENSE DE FUTEBOL
No ano passado, a LAF (Liga Americanense de Futebol), que organiza o esporte amador de Americana, reclamou da falta de pagamento dos árbitros por parte da prefeitura da Princesa Tecelã. O campeonato, até mesmo, chegou a ser paralisado, o que causou grande constrangimento. Vale ressaltar que a LAF sempre teve campeonatos bem estruturados e fortes. 

Roger salientou que a LAF é uma iniciativa privada e que a prefeitura não ajudará mais no custeamento dos árbitros: "A Liga não é uma entidade pública, mas sim, privada. Então, por consequência não é atrelada a Secretaria de Esportes, a não ser pelo repasse que ela tem do fundo de assistência ao esporte, que nós vamos abrir o fundo novamente e ela terá direito ao repasse das empresas angariou. Nós não vamos abrir licitação para arbitragem para os jogos da Liga Americanense de Futebol. E já passamos isso para a Liga. É um custo muito alto que a prefeitura há anos se compromete a pagar e, no ano passado, de forma irresponsável, não conseguiu bancar. Não vamos cometer essa irresponsabilidade com os atletas e com os clubes amadores."

AMERICANA FORA DOS JOGOS REGIONAIS 2015
O ponto principal da entrevista foi quando o novo secretário disse que Americana não disputará os jogos regionais. Segundo ele, não há dinheiro para custear a participação da cidade no campeonato. "Nós não vamos para os Jogos Regionais neste ano. Não tem condições financeiras para ir. Agora, das modalidades que continuam com vaga aberta, porque ao não ir o ano passado algumas modalidades, cerca de 30, perderam a vaga, então as que continuam com vaga aberta nós vamos chamar o coordenador da modalidade e questionar se ele consegue viabilizar para ir até lá e disputar a competição. Aquilo que acontecia antigamente, com cerca de 60 modalidades, 500 atletas, lamentavelmente, nós não conseguiremos fazer." 

ROGER FAZ BALANÇO DO PASSADO E PROJETA O FUTURO
Roger Willians comentou das gestões anteriores (de Mário Antonucci, de Odair Dias e de José Fioque), e projetou o futuro de sua gestão: "Cada um deixou a sua contribuição. Cada um deixou seu legado. Agora, eu farei diferente de todos eles, vou fazer diferente. Principalmente, no investimento na iniciação esportiva e lazer e recreação. Aqui o dinheiro vai ser canalizado principalmente para a sociedade, é o que nós pensamos em fazer em um momento como esse. E, também, farei a recuperação das praças públicas. É isso que eu pretendo fazer diferente de todos eles." 

O FOCO NO ESPORTE agradece ao Roger Willians, ao futuro chefe de gabinete Ariel Ferreira e ao futuro secretário de juventude, Osvaldo Klein Neto, o Foca, pelo atendimento e coordenação da nossa entrevista. Nossa redação torce pelo sucesso da pasta esportiva de Americana. 

Matéria: Gabriel Pitor Oliveira
Foto: Sanderson Barbarini

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Em partida muito acirrada, Americana vence e mantém invencibilidade na LBF – 2014/15

A equipe volta às quadras neste domingo (18) às 11h contra
a forte equipe do UNINASSAU / América
A ADCF Unimed Americana manteve a invencibilidade na Liga de Basquete Feminino (LBF) – 2014/15 ao derrotar o Sport Recife, nesta sexta-feira (16 de janeiro), por 78 a 68 (39 a 34 no primeiro tempo), em duelo bastante acirrado, disputado no ginásio Marcelino Lopes (Ilha do Retiro), em Recife (PE), na sequencia da quarta semana. 

O time pernambucano começou melhor, mas aos poucos a equipe de Americana foi se acertando, igualando as ações e passando a comandar o marcador, com vantagem pequena e o panorama foi assim até o final (18 a 13). No segundo período, o Rubro Negro começou forte e logo empatou e a disputa seguiu acirrada, com as equipe visitante conseguindo desgarrar na parte final, indo ao vestiário com cinco pontos de vantagem (21 a 21).

No terceiro quarto, o equilíbrio foi a tônica, com as duas equipes conseguindo bom rendimento ofensivo, no final, a norte-americana Erica Wheeler brilhou e o time pernambucano baixou a diferença (19 a 21). O período final seguiu movimentado, com as duas equipes lutando pelo resultado e a equipe de Americana aproveitou o desgaste do adversário para abrir vantagem e garantir o resultado positivo (20 a 13), com boa performance da pivô Clarissa dos Santos.

Clarissa dos Santos com 18 pontos, 12 rebotes e 01 assistência (double-double), Karla Costa (12 pontos) e Damiris do Amaral (12 pontos e 08 rebotes), foram as jogadoras mais efetivas da partida.


“Nesse jogo contra o Sport Recife erramos bastante e temos que aprender com isso, como fazemos em todas as nossas partidas. Não atuamos dentro do nosso melhor, pois erramos passes e não conseguimos concretizar as nossas jogadas”, comenta a armadora Joice Rodrigues, da ADCF Unimed/Americana.

Foto crédito: Rádio Esporte Web
Transmissão
A partida foi transmitida pela Rádio Esporte Web, do locutor José Alberto Fuminho que foi até Recife, e como sempre contou com uma excelente audiência. A partida do domingo também será transmitida através do site.

Homenagem
A Torcida Rugindo Na Cesta, do Sport Recife, prestou uma homenagem à jogadora Palmira Marçal, que defendeu o Rubro Negro por algumas temporadas e hoje atua pela ADCF Unimed/Americana. O pernambucano Cesar Gomes, representante da torcida, explica o motivo da homenagem.

“Decidimos fazer essa pequena homenagem a Palmira Marçal para agradecer o carinho, amizade com a nossa torcida e pela sua entrega em quadra quando esteve defendendo as cores do Sport Recife. Além disso, por nos ajudar na montagem do nosso atual elenco (mesmo defendendo outro clube)”, relata o torcedor.

“Estou muito feliz, emocionada e lisonjeada pela homenagem e não tem muito que se falar, é uma coisa extremamente gratificante receber o carinho do torcedor do Sport, mesmo depois de sair da equipe e estar atuando em outro lugar”, finaliza Palmira Marçal.

Texto: Frederico Batalha | LBF
Fotos: Sanderson Barbarini | Arquivo

Galeria de fotos: Torneio de Férias 2015 - 3ª Rodada | 15/01/2015


Galeria de fotos da 3ª Rodada do Torneio de Férias 2015 Ginásio Djaniro Pedroso | 15/01/2015


Categoria Sub-12

- Gaviões 2 x 8 Campo Belo B



Total: 59 fotos

Fotos: Sanderson Barbarini

Exclusivo: DV deve ser liberado para a estreia

ART são protocoladas e DV pode ser liberado em tempo recorde

O pessimismo deu lugar ao otimismo na imprensa esportiva americanense, no começo desta noite, quanto a liberação do estádio Décio Vitta para a estreia do Rio Branco no dia 31, às 17h, contra o Velo Clube. As novidades são boas e o Riobrancão deverá, de fato, ser liberado em tempo recorde para o primeiro jogo do Tigre na Série A-2 2015, contrariando os prognósticos de boa parte da imprensa. 

Segundo o secretário de esportes de Americana, Roger Willians, todas as ART (Anotação de Responsabilidade Técnica e que precisa ser assinada por um engenheiro) foram protocoladas e a esperança é de que, até segunda-feira, o Corpo de Bombeiros engatilhe a liberação da praça esportiva. "Conseguimos colocar todas as ART, no Corpo de Bombeiros, antes que o mesmo fechasse o protocolo. Protocolamos todas as ART que precisavam, e segunda-feira teremos uma resposta do próprio Corpo de Bombeiros. Se estiver tudo completo, eles vão engatilhar para nós o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros)", comemorou RW. 

"Marcamos uma nova vistoria (do Corpo de Bombeiros) e vamos liberar o estádio", afirmou o novo secretário de esportes. Roger, também, salientou o curto período de tempo das reformas até a provável liberação: "Se isso acontecer, será um recorde. Jamais, em duas semanas, alguém conseguiu liberar um estádio na situação em que nós pegamos. Vamos ter fé!" 

ENTENDA TODO O PROCESSO
Quando um laudo vence - AVCB, Inspeção Sanitária, Prevenção e Combate ao Incêndio, Segurança e Engenharia são os necessários - é preciso fazer a renovação desse laudo para que a praça esportiva seja liberada para a realização de um evento público. Para isso, o proprietário do estádio contrata uma empresa, especializada em um desses setores, para que avalie o local. Na situação, o estádio pode ser totalmente liberado, liberado com restrições ou rejeitado. 

No caso do estádio Décio Vitta, o local foi rejeitado pelo Corpo de Bombeiros, não conseguindo a emissão do AVCB. Isso faz com que a praça esportiva seja interditada e que se torne obrigatório as reformas. 

Após as reformas, o proprietário do estádio chama a empresa especializada no setor para que avalie o local novamente. Se todas as adequações forem feitas de acordo, o "auto de vistoria" é emitido, liberando o local para receber eventos. Ou, também, pode ser feito um ART para que libere o local em sua mínima capacidade, deixando ao proprietário a responsabilidade de, futuramente, realizar as obras de adequação.

Com o AVCB emitido em mãos, o clube deve enviar à sede da Federação Paulista de Futebol regional, no caso do Tigre, em Piracicaba. Esta sede enviará para a sede principal da entidade, em São Paulo, que protocolará a liberação do Décio Vitta. 

E SE NÃO LIBERAR
Ainda há chances do estádio Décio Vitta não ser liberado, mas se tornaram pequenas perto do perigo que o Tigre corria. Caso o Riobrancão não seja liberado, a diretoria do Rio Branco e a parceria Zaka Sports e Marketing já estudam outros locais para a partida de estreia, apesar de ambos negarem tal informação. 

As opções estudadas são: o estádio Major José Levy Sobrinho, o Limeirão; o estádio Luís Perissinoto, em Paulínia; e o estádio Hermínio Ometto, em Araras. A última cidade citada é a menos provável, já que fica próxima da cidade do time visitante, Rio Claro. Entretanto, a Zaka Sports e Marketing já afirmou que trabalha somente com a possibilidade de liberação do Décio Vitta.

Matéria: Gabriel Pitor Oliveira
Foto: Sanderson Barbarini | Arquivo Foco no Esporte

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

16 times disputarão o título do 1º Torneio Mata-Mata Na Cara do Gol Society

Representantes das equipes estiveram presentes no sorteio dos jogos,
realizado nesta quarta-feira (14)

Com a participação de 16 times, a primeira edição do Torneio Mata-Mata Na Cara do Gol Society terá início no domingo dia 25 de janeiro, com a disputa de quatro partidas no campo localizado na rua Guglielmo Marconi, 222, no bairro Parque Residencial Nardini. 

Na 1ª fase do Torneio Mata Mata serão oito partidas, onde os vencedores avançam. Nas quartas de final através de novo sorteio serão definindos os confrontos das quatro partidas, com os vencedores avançando às semifinais e finais.

De acordo com o diretor Felipe Freitas, para o campeão, haverá premiação em dinheiro de R$ 400, troféu e medalhas. Para o vice troféu e medalhas. Também serão premiados o artilheiro e o goleiro menos vazado.

As equipes participantes são:

Habibs, OBA, Invictos FC, Flamengo FC, Jardim Pântano, Society na Cara do Gol, Castor Society, E.C Tchozen, Prisma Ibirapuera, Auto Peças Ipiranga, Atlético Mollon, Vila Amorim, Puma FC, Rei do Suco, Diadema e Clube Atlético Maneiros

Em sorteio realizado nesta quarta-feira com a presença dos representantes das equipes, ficou definido os jogos da rodada de abertura no domingo, dia 25 de janeiro:
8h – Habibs x OBA, 9h - Invictos FC x Flamengo FC, 10h - Jardim Pântano x Na Cara do Gol Society  e 11h - Castor Society x EC Tchozen.

No dia 01/02 o campeonato segue com as partidas:
8h - Prisma Ibirapuera x Auto Peças Ipiranga, 9h - Atlético Mollon x Vila Amorim, 10h - Puma FC x Rei do Suco e 11h - Diadema x Clube Atlético Maneiros

Texto e foto: Sanderson Barbarini